Dr. Alvaro Grossi

 


Respiração bucal e mal posicionamento dos den

RESPIRAÇÃO BUCAL E A SUA RELAÇÃO COM O MAL POSICIONAMENTO DOS DENTESRESPIRAÇÃO BUCAL E A SUA RELAÇÃO COM O MAL POSICIONAMENTO DOS DENTES

Existe uma importante relação entre os problemas respiratórios e o mal posicionamento dentário. As crianças são, cada vez mais, vítimas de problemas dessa ordem. É na infância que a maioria dessas desordens se estabelece e, se não tratadas, se agravam ou acabam por desencadear outros problemas faciais importantes.

            A respiração e a mastigação são os principais fatores que contribuem para o correto desenvolvimento dos ossos da face e, conseqüentemente, o correto posicionamento dos dentes. Crianças que recebem aleitamento natural, especialmente nos primeiros meses de vida, tem uma menor chance de desenvolver respiração bucal, uma vez que são estimuladas a posicionar corretamente a língua e permitir a passagem de ar pela cavidade nasal.

            Desde cedo aprendemos a respirar pelo nariz, é através dele que o ar é levado aos pulmões já filtrado, aquecido e umedecido; de forma fisiológica e adequada. Se existe uma simples obstrução na cavidade nasal, haverá um impedimento nessa passagem de ar e se desenvolve então uma função anormal, que é a respiração bucal, e toda essa estrutura será alterada.

            Quando há uma disfunção respiratória, existe uma adaptação da criança para desempenhar a nova função, de modo que a língua se posiciona mais inferiormente, permitindo a passagem de ar pela cavidade bucal Além disso, a criança modifica a postura da coluna, pois projeta o pescoço,  inclina a cabeça e deixa a boca entre-aberta, tudo isso para facilitar a passagem de ar e a respiração.

            Com todas essas alterações musculares e posturais, é possível que se verifique modificações nas posições dos dentes, como mordidas cruzadas, céu da boca estreito e alto, além de possíveis apinhamentos dentários.

            O tratamento para o respirador bucal deverá ser o mais precoce possível e deve ser realizado por diversos profissionais. O médico otorrinolaringologista irá atuar diretamente nas causas da obstrução nasal. O ortodontista irá tratar as sequelas bucais, corrigindo o mal posicionamento dos dentes e das arcadas dentárias. Além disso, o trabalho do fisioterapeuta e do fonoaudiólogo é fundamental para o restabelecimento da função respiratória e dos distúrbios posturais.

            Por isso, devemos estar atentos, pois crianças respiradoras bucais apresentam sinais claros de cansaço intenso, sonolência, apnéia do sono, ronco, além de um baixo rendimento escolar, irritabilidade e  incapacidade de fixar atenção e devem ser tratadas e acompanhadas o mais cedo possível por profissionais capacitados.

(51) 3012-4070
(51) 4063-8333
(21) 9900-39072